EI,  VOCÊ AÍ!

Ao som de marchinhas de época politicamente incorretas, funks lascivos ou dos trios elétricos (que só não vai atrás quem já morreu), é fevereiro e tem carnaval, já diria Jorge Ben Jor. Sim, tem os raios UVA e UVB, banheiros químicos, febre amarela e trombadinhas de olho no seu celular, mas para quase tudo tem dicas preventivas que dividiremos aqui com você

 EI,  VOCÊ AÍ

Ao som de marchinhas de época politicamente incorretas, funks lascivos ou dos trios elétricos (que só não vai atrás quem já morreu), é fevereiro e tem carnaval, já diria Jorge Ben Jor. Sim, tem os raios UVA e UVB, banheiros químicos, febre amarela e trombadinhas de olho no seu celular, mas para quase tudo tem dicas preventivas que dividiremos aqui com você

CENOURA, MAMÃO, LARANJA, MANGA, ABÓBORA, COUVE, ESPINAFRE, BRÓCOLIS,

entre outros, são ricos em betacaroteno, um pigmento orgânico antioxidante, que combate o envelhecimento celular causado pelo sol. Além disso, são ricos em fibras e, por isso, facilitam a digestão.

Quem pula carnaval, já sabe: são muitas horas em pé e, normalmente, embaixo de sol quente. O fator de proteção solar, o FPS, que você vê nas embalagens de cremes, géis e loções, é um dos números de uma equação matemática simples
O outro número, você – e sua dermatologista, se você tiver uma – pode dizer: quanto tempo a sua pele demora para ficar vermelha sob o sol? Suponhamos que, em um dia quente, ela avermelhe em cinco minutos e você esteja usando um protetor com FPS 15. Multiplique cinco por quinze e você terá o tempo pelo qual a pele estará protegida, ou seja, uma hora e quinze minutos. Na dúvida, prefira sempre um fator mais alto, com atenção especial para as crianças. Veja também qual é o mais recomendado para o seu tipo de pele. Os cremes e loções funcionam melhor em peles secas, enquanto géis e loções sem óleo servem melhor para quem tem pele oleosa. Mesmo seguindo esses cuidados, nunca é bom se expor continuamente ao sol nos picos de calor. Resolvido? Não.

Pesquisas da área de Saúde mostram que cerca de 70% dos usuários aplicam o protetor solar de forma errada. O tempo de espera e a quantidade são os erros mais comuns. A pele demora perto de 30 minutos para absorver o protetor. Antes disso, não se exponha porque ele não vai funcionar. Na hora de espalhar, seu corpo deve estar seco e a aplicação deve ser homogênea, cobrindo tudo. Reaplique a cada duas horas, pelo menos. A Sociedade Brasileira de Dermatologia indica que você use:

_ uma colher de chá no rosto, no pescoço e na cabeça
_ uma colher de chá para a parte da frente do tronco e outra para a parte posterior
_ uma colher de chá para cada braço
_ uma colher de chá para a parte da frente de cada perna e outra para a parte de trás

Quem pula carnaval, já sabe: são muitas horas em pé e, normalmente, embaixo de sol quente. O fator de proteção solar, o FPS, que você vê nas embalagens de cremes, géis e loções, é um dos números de uma equação matemática simples.
O outro número, você – e sua dermatologista, se você tiver uma – pode dizer: quanto tempo a sua pele demora para ficar vermelha sob o sol? Suponhamos que, em um dia quente, ela avermelhe em cinco minutos e você esteja usando um protetor com FPS 15. Multiplique cinco por quinze e você terá o tempo pelo qual a pele estará protegida, ou seja, uma hora e quinze minutos. Na dúvida, prefira sempre um fator mais alto, com atenção especial para as crianças. Veja também qual é o mais recomendado para o seu tipo de pele. Os cremes e loções funcionam melhor em peles secas, enquanto géis e loções sem óleo servem melhor para quem tem pele oleosa. Mesmo seguindo esses cuidados, nunca é bom se expor continuamente ao sol nos picos de calor. Resolvido? Não. Pesquisas da área de Saúde mostram que cerca de 70% dos usuários aplicam o protetor solar de forma errada. O tempo de espera e a quantidade são os erros mais comuns. A pele demora perto de 30 minutos para absorver o protetor. Antes disso, não se exponha porque ele não vai funcionar. Na hora de espalhar, seu corpo deve estar seco e a aplicação deve ser homogênea, cobrindo tudo. Reaplique a cada duas horas, pelo menos. A Sociedade Brasileira de Dermatologia indica que você use:

_ uma colher de chá no rosto, no pescoço e na cabeça
_ uma colher de chá para a parte da frente do tronco e outra para a parte posterior
_ uma colher de chá para cada braço
_ uma colher de chá para a parte da frente de cada perna e outra para a parte de trás

DE 10 A 15 COPINHOS DE ÁGUA DE 200ML

Se você vai pular e dançar, beba pelo menos dois litros de água mineral ao longo do dia. A água de coco é ótima para repor sais minerais. Além de natural, ela é muito hidratante, possui baixo teor de sódio e alto teor de potássio. Só não abuse: um coco por dia é o suficiente. Bebidas isotônicas também fazem isso, mas têm alto teor de sódio, portanto maneire.

DE 10 A 15 COPINHOS DE ÁGUA DE 200ML

Se você vai pular e dançar, beba pelo menos dois litros de água mineral ao longo do dia. A água de coco é ótima para repor sais minerais. Além de natural, ela é muito hidratante, possui baixo teor de sódio e alto teor de potássio. Só não abuse: um coco por dia é o suficiente. Bebidas isotônicas também fazem isso, mas têm alto teor de sódio, portanto maneire.

EU BEBO, SIM
O álcool é tóxico, mesmo em pequenas quantidades. Para não desenvolver dependência, os limites de consumo diário são: no máximo, duas doses para o homem e uma para a mulher (se não estiver grávida)
Dose significa uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um copo pequeno (a quantidade de um dosador) de destilados. Sim, é pouco e homens e mulheres não são todos iguais. É um bom argumento, mas a variação será pequena porque é o que o fígado humano consegue processar: uma dose por hora. Isso não quer dizer que se você beber uma dose por hora tudo estará bem. O consumo regular de álcool afeta diversos órgãos e qualquer médico vai recomendar evitá-lo. Mas se você bebe, faça de forma consciente para evitar os problemas que ele pode causar. De forma bem simplificada, o álcool cai no estômago e vai para a corrente sanguínea. O fígado destrói as moléculas do álcool que serão eliminadas pela urina, pelo suor e pelo hálito. Não fica nada dentro de você. Por isso, se você bebeu três latinhas de cerveja em uma hora, uma é eliminada e as outras duas voltam a circular pelo corpo, esperando a sua vez. O cérebro tem uma química complexa e o álcool a altera temporariamente. Cada um reagirá conforme sua genética, mas as sensações de relaxamento, no início, e de torpor, sonolência e diminuição dos reflexos, depois, são bastante comuns. Esqueça as três xícaras de café pra curar a bebedeira porque aí o seu organismo terá, além do álcool, a cafeína para lidar. É um mito. Por isso, não dá para dirigir. Pode demorar, mas o álcool sai do corpo; o desgaste físico, não. Quem já teve uma ressaca sabe.

FONTE / DRAUZIOVARELLA.COM.BR / ENTREVISTA COM DR. RONALDO LARANJEIRA
› LEIA A MATÉRIA COMPLETA

EU BEBO, SIM
O álcool é tóxico, mesmo em pequenas quantidades. Para não desenvolver dependência, os limites de consumo diário são: no máximo, duas doses para o homem e uma para a mulher (se não estiver grávida)
Dose significa uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um copo pequeno (a quantidade de um dosador) de destilados. Sim, é pouco e homens e mulheres não são todos iguais. É um bom argumento, mas a variação será pequena porque é o que o fígado humano consegue processar: uma dose por hora. Isso não quer dizer que se você beber uma dose por hora tudo estará bem. O consumo regular de álcool afeta diversos órgãos e qualquer médico vai recomendar evitá-lo. Mas se você bebe, faça de forma consciente para evitar os problemas que ele pode causar. De forma bem simplificada, o álcool cai no estômago e vai para a corrente sanguínea. O fígado destrói as moléculas do álcool que serão eliminadas pela urina, pelo suor e pelo hálito. Não fica nada dentro de você. Por isso, se você bebeu três latinhas de cerveja em uma hora, uma é eliminada e as outras duas voltam a circular pelo corpo, esperando a sua vez. O cérebro tem uma química complexa e o álcool a altera temporariamente. Cada um reagirá conforme sua genética, mas as sensações de relaxamento, no início, e de torpor, sonolência e diminuição dos reflexos, depois, são bastante comuns. Esqueça as três xícaras de café pra curar a bebedeira porque aí o seu organismo terá, além do álcool, a cafeína para lidar. É um mito. Por isso, não dá para dirigir. Pode demorar, mas o álcool sai do corpo; o desgaste físico, não. Quem já teve uma ressaca sabe.

FONTE / DRAUZIOVARELLA.COM.BR / ENTREVISTA COM DR. RONALDO LARANJEIRA
› LEIA A MATÉRIA COMPLETA

O CARNAVAL AJUDA A TRAZER MAIS BEBÊS AO MUNDO?

Segundo os estudos da Universidade Federal Fluminense, não. A gravidez durante o Carnaval segue a média nacional. O mês com o maior número de partos é Maio, o que significa que as mulheres engravidaram em Agosto. Por outro lado, a venda de preservativos cresce 30% e as de teste de gravidez, 15%.

MEU TIME GANHOU, AMOR

Na semanas anteriores ao Super Bowl 2016, a final do futebol americano, a entidade que organiza a competição soltou um vídeo com o título “Bebês do Super Bowl”, onde mostram crianças que nasceram nove meses depois que o time da cidade venceu o campeonato. Equipes que não conquistam o título há muitos anos já são representadas por adultos. No vídeo, os “bebês” fazem uma paródia bem bacana da música “Kiss From a Rose”, do Seal, que também participa.

O CARNAVAL AJUDA A TRAZER MAIS BEBÊS AO MUNDO?

Segundo os estudos da Universidade Federal Fluminense, não. A gravidez durante o Carnaval segue a média nacional. O mês com o maior número de partos é Maio, o que significa que as mulheres engravidaram em Agosto. Por outro lado, a venda de preservativos cresce 30% e as de teste de gravidez, 15%.

MEU TIME GANHOU, AMOR

Na semanas anteriores ao Super Bowl 2016, a final do futebol americano, a entidade que organiza a competição soltou um vídeo com o título “Bebês do Super Bowl”, onde mostram crianças que nasceram nove meses depois que o time da cidade venceu o campeonato. Equipes que não conquistam o título há muitos anos já são representadas por adultos. No vídeo, os “bebês” fazem uma paródia bem bacana da música “Kiss From a Rose”, do Seal, que também participa.

ME DÁ UM DINHEIRO AÍ.
E O CELULAR TAMBÉM
Eventos com grandes concentrações de pessoas são propícios para pequenos furtos

Carteira, relógio, bolsa e celular: quatro pertences em que os ladrões estão sempre de olho. Na aglomeração das festas, um deles pode ser furtado sem você dar conta. A primeira dica para evitar que isso aconteça é bem óbvia: deixe o relógio caro em casa. Ele nem combina com as roupas de carnaval e, sinceramente, você não vai precisar dele. Outra, bem fácil: nunca guarde carteira e celular no bolso de trás da calça. Você estará facilitando demais a vida do assaltante. Aliás, sempre que possível, não leve a carteira. Um cartão de débito, algum dinheiro trocado e a carteira de identidade são suficientes para praticamente qualquer ambiente de festa. Ao guardá-los em uma bolsa, a mantenha na parte da frente do corpo, onde você poderá ver. Se você é viciado em WhatsApp, a próxima dica é dura: evite usar o celular em público. Faça isso dentro de algum estabelecimento comercial. E quando estiver no estabelecimento, não coloque o celular, carteira ou bolsa em cima de um balcão ou de uma mesa. Vacilou, dançou. Em tempos de iPhone X por R$ 7.800,00, vale também contratar um seguro pessoal para dispositivos móveis. A It’sSeg Seguros Inteligentes tem esse seguro e custa muito pouco. Acesse: segurosinteligentes.com.br/pessoal

ME DÁ UM DINHEIRO AÍ.
E O CELULAR TAMBÉM
Eventos com grandes concentrações de pessoas são propícios para pequenos furtos
Carteira, relógio, bolsa e celular: quatro pertences em que os ladrões estão sempre de olho. Na aglomeração das festas, um deles pode ser furtado sem você dar conta. A primeira dica para evitar que isso aconteça é bem óbvia: deixe o relógio caro em casa. Ele nem combina com as roupas de carnaval e, sinceramente, você não vai precisar dele. Outra, bem fácil: nunca guarde carteira e celular no bolso de trás da calça. Você estará facilitando demais a vida do assaltante. Aliás, sempre que possível, não leve a carteira. Um cartão de débito, algum dinheiro trocado e a carteira de identidade são suficientes para praticamente qualquer ambiente de festa. Ao guardá-los em uma bolsa, a mantenha na parte da frente do corpo, onde você poderá ver. Se você é viciado em WhatsApp, a próxima dica é dura: evite usar o celular em público. Faça isso dentro de algum estabelecimento comercial. E quando estiver no estabelecimento, não coloque o celular, carteira ou bolsa em cima de um balcão ou de uma mesa. Vacilou, dançou. Em tempos de iPhone X por R$ 7.800,00, vale também contratar um seguro pessoal para dispositivos móveis. A It’sSeg Seguros Inteligentes tem esse seguro e custa muito pouco. Acesse
ESQUADRÃO SUICIDA
A febre amarela se junta aos tradicionais vírus vilões do carnaval

Além da dengue, da hepatite A e da AIDS, a febre amarela preocupa quem viajará para regiões que tiveram surto recentemente. A quantidade de vacinas não foi suficiente para a enorme procura em consultórios e postos de saúde. Além disso, a reposição é demorada. Se você já foi vacinado, mesmo que há muito tempo, boa viagem. Se ainda não foi, talvez deva repensar o seu feriado. Ela demora 10 dias para fazer efeito e crianças com menos de seis meses não podem ser vacinadas em hipótese nenhuma. O uso de repelentes cria uma barreira ao mosquito, mas não é uma garantia absoluta de proteção e nem todos são eficazes. É preciso ver no rótulo se ele possui alguma dessas três substâncias: DEET, IR3535 ou Icaridina.

FONTE / REVISTA VEJA › LEIA A MATÉRIA COMPLETA

 

DENGUE E CIA.

A dengue, o zika e a chikungunya não são contagiosos, você não pega pelo contato com alguém contaminado. A transmissão do vírus ocorre apenas com a picada do mosquito Aedes aegypti. Para se prevenir, assim como a febre amarela, use repelentes com DEET, IR3535 ou Icaridina. Evite deixar água parada em qualquer superfície porque os mosquitos a usam como maternidade.

FONTE / IT’SSEG PORTALRH › LEIA A PUBLICAÇÃO

 

HIV

Cerca de 900 mil brasileiros têm AIDS e mais de 110 mil têm o vírus HIV, mas não sabem. Na última década, o índice de contágio cresceu, principalmente, entre jovens de 15 a 24 anos. Segundo a infectologista Brenda Hoagland, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa Clínica em DST e AIDS do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), a nova geração não assistiu à epidemia nos anos 80 e 90 – quando não havia nenhum tipo de tratamento – e não tem uma percepção correta da gravidade do HIV. Hoje, embora haja medicamentos que aumentam a sobrevida dos pacientes, a AIDS não tem cura.

A relação sexual sem o uso de preservativo é o maior fator de risco. É essencial utilizá-lo, mesmo no sexo oral (sim, é possível se infectar dessa maneira). Para esse tipo de relação, procure na farmácia o preservativo sem lubrificante ou espermicida. As outras maneiras de contágio são:

_ por transfusão com sangue infectado
_ reutilizar uma seringa que possa estar contaminada
_ utilizar instrumentos cortantes ou perfurantes não esterilizados (em salões de beleza, para fazer as unhas, e em estúdios de tatuagem ou body modification)

Se você passar por alguma situação de exposição (o preservativo rasgou, você se cortou com algum instrumento cortante suspeito ou foi vítima de violência sexual), procure um posto de saúde em menos de 72 horas – o quanto antes, melhor – para iniciar um tratamento antirretroviral. Ele é gratuito e dura 28 dias. Mas não corra riscos achando que a profilaxia pós-exposição resolverá. Essa é apenas uma maneira de tentar evitar a infecção.

Caso você precise fazer uma transfusão ou doação de sangue, procure uma instituição reconhecida, com registros e procedência. Se precisar utilizar uma seringa, certifique-se de que ela seja nova e esteja em uma embalagem inviolada. Ao frequentar um salão de beleza ou estúdio de tatuagem, informe-se sobre a higienização, esterilização e descarte dos equipamentos. Na hora do sexo, use sempre o preservativo. Ele ajudará a proteger você do HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis, como: sífilis, gonorreia, hepatite, entre outras.

FONTE / ITS’SEG PORTAL RH › LEIA A PUBLICAÇÃO

 

HEPATITE

Embora atinja mais as pessoas que moram onde não há tratamento de água ou saneamento básico, o vírus da hepatite A pode se esconder em qualquer lugar por onde alguém contaminado passou. A hepatite E também pode ser contraída da mesma forma, mas é extremamente rara no Brasil – seus casos estão concentrados na África e na Ásia.

Os vírus das hepatites B, C e D, assim como o HIV, podem ser transmitidos pelo contato sexual ou pelo compartilhamento de seringas, agulhas ou de instrumentos cortantes ou perfurantes. Vale saber que a hepatite D acomete apenas aqueles que já têm o tipo B – e piora o quadro de saúde dos infectados.

Como cada variante da hepatite tem sua forma de contágio, siga essas dicas para minimizar o risco de contrair qualquer uma delas:
_ lave regularmente as mãos com água e sabão. Não funciona jogar uma aguinha. Você tem que esfregar de verdade, inclusive entre os dedos, e enxaguar bem. O álcool gel complementa a boa higienização
_ na hora de preparar a comida, lave bem as mãos e os alimentos com água potável, proveniente da rede pública. Depois, deixe os alimentos de molho em uma solução de água e cloro (duas colheres de sopa de água sanitária para um litro de água) por 20 minutos. Por fim, volte a lavá-los com água corrente
_ beba água filtrada e de copo ou garrafa com rótulo de procedência e lacrado
_ evite refrescos, picolés, sacolés e gelo dos quais você não sabe de onde vem a água
_ se usar banheiros químicos ou públicos, evite contato direto com o assento do vaso
_ nunca compartilhe ou reutilize seringas de outros usuários
_ informe-se sobre a higienização, esterilização e descarte de equipamentos em salões de beleza e estúdios de tatuagem e piercing
_ use preservativo na relação sexual, mesmo no sexo oral

FONTES
/ OGLOBO.COM
› LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ MINISTÉRIO DA SAÚDE › LEIA A MATÉRIA COMPLETA

ESQUADRÃO SUICIDA
A febre amarela se junta aos tradicionais vírus vilões do carnaval

Além da dengue, da hepatite A e da AIDS, a febre amarela preocupa quem viajará para regiões que tiveram surto recentemente. A quantidade de vacinas não foi suficiente para a enorme procura em consultórios e postos de saúde. Além disso, a reposição é demorada. Se você já foi vacinado, mesmo que há muito tempo, boa viagem. Se ainda não foi, talvez deva repensar o seu feriado. Ela demora 10 dias para fazer efeito e crianças com menos de seis meses não podem ser vacinadas em hipótese nenhuma. O uso de repelentes cria uma barreira ao mosquito, mas não é uma garantia absoluta de proteção e nem todos são eficazes. É preciso ver no rótulo se ele possui alguma dessas três substâncias: DEET, IR3535 ou Icaridina.

FONTE / REVISTA VEJA › LEIA A MATÉRIA COMPLETA

 

DENGUE E CIA.

A dengue, o zika e a chikungunya não são contagiosos, você não pega pelo contato com alguém contaminado. A transmissão do vírus ocorre apenas com a picada do mosquito Aedes aegypti. Para se prevenir, assim como a febre amarela, use repelentes com DEET, IR3535 ou Icaridina. Evite deixar água parada em qualquer superfície porque os mosquitos a usam como maternidade.

FONTE / IT’SSEG PORTALRH › LEIA A PUBLICAÇÃO

 

HIV

Cerca de 900 mil brasileiros têm AIDS e mais de 110 mil têm o vírus HIV, mas não sabem. Na última década, o índice de contágio cresceu, principalmente, entre jovens de 15 a 24 anos. Segundo a infectologista Brenda Hoagland, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa Clínica em DST e AIDS do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), a nova geração não assistiu à epidemia nos anos 80 e 90 – quando não havia nenhum tipo de tratamento – e não tem uma percepção correta da gravidade do HIV. Hoje, embora haja medicamentos que aumentam a sobrevida dos pacientes, a AIDS não tem cura.

A relação sexual sem o uso de preservativo é o maior fator de risco. É essencial utilizá-lo, mesmo no sexo oral (sim, é possível se infectar dessa maneira). Para esse tipo de relação, procure na farmácia o preservativo sem lubrificante ou espermicida. As outras maneiras de contágio são:

_ por transfusão com sangue infectado
_ reutilizar uma seringa que possa estar contaminada
_ utilizar instrumentos cortantes ou perfurantes não esterilizados (em salões de beleza, para fazer as unhas, e em estúdios de tatuagem ou body modification)

Se você passar por alguma situação de exposição (o preservativo rasgou, você se cortou com algum instrumento cortante suspeito ou foi vítima de violência sexual), procure um posto de saúde em menos de 72 horas – o quanto antes, melhor – para iniciar um tratamento antirretroviral. Ele é gratuito e dura 28 dias. Mas não corra riscos achando que a profilaxia pós-exposição resolverá. Essa é apenas uma maneira de tentar evitar a infecção.

Caso você precise fazer uma transfusão ou doação de sangue, procure uma instituição reconhecida, com registros e procedência. Se precisar utilizar uma seringa, certifique-se de que ela seja nova e esteja em uma embalagem inviolada. Ao frequentar um salão de beleza ou estúdio de tatuagem, informe-se sobre a higienização, esterilização e descarte dos equipamentos. Na hora do sexo, use sempre o preservativo. Ele ajudará a proteger você do HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis, como: sífilis, gonorreia, hepatite, entre outras.

FONTE / ITS’SEG PORTAL RH › LEIA A PUBLICAÇÃO

 

HEPATITE

Embora atinja mais as pessoas que moram onde não há tratamento de água ou saneamento básico, o vírus da hepatite A pode se esconder em qualquer lugar por onde alguém contaminado passou. A hepatite E também pode ser contraída da mesma forma, mas é extremamente rara no Brasil – seus casos estão concentrados na África e na Ásia.

Os vírus das hepatites B, C e D, assim como o HIV, podem ser transmitidos pelo contato sexual ou pelo compartilhamento de seringas, agulhas ou de instrumentos cortantes ou perfurantes. Vale saber que a hepatite D acomete apenas aqueles que já têm o tipo B – e piora o quadro de saúde dos infectados.

Como cada variante da hepatite tem sua forma de contágio, siga essas dicas para minimizar o risco de contrair qualquer uma delas:
_ lave regularmente as mãos com água e sabão. Não funciona jogar uma aguinha. Você tem que esfregar de verdade, inclusive entre os dedos, e enxaguar bem. O álcool gel complementa a boa higienização
_ na hora de preparar a comida, lave bem as mãos e os alimentos com água potável, proveniente da rede pública. Depois, deixe os alimentos de molho em uma solução de água e cloro (duas colheres de sopa de água sanitária para um litro de água) por 20 minutos. Por fim, volte a lavá-los com água corrente
_ beba água filtrada e de copo ou garrafa com rótulo de procedência e lacrado
_ evite refrescos, picolés, sacolés e gelo dos quais você não sabe de onde vem a água
_ se usar banheiros químicos ou públicos, evite contato direto com o assento do vaso
_ nunca compartilhe ou reutilize seringas de outros usuários
_ informe-se sobre a higienização, esterilização e descarte de equipamentos em salões de beleza e estúdios de tatuagem e piercing
_ use preservativo na relação sexual, mesmo no sexo oral

FONTES
/ OGLOBO.COM
› LEIA A MATÉRIA COMPLETA
/ MINISTÉRIO DA SAÚDE › LEIA A MATÉRIA COMPLETA

Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade

Carlos Drummond de Andrade, 31 de outubro de 1902 – 17 de agosto de 1987, poeta, contista e cronista brasileiro

CURTIU? COMPARTILHE COM AMIGOS

CURTIU? COMPARTILHE COM AMIGOS

© 2018, It’sSeg Seguros Inteligentes.

© 2018, It’sSeg Seguros Inteligentes.